Prefeito Daniel Alonso inaugura benfeitorias realizadas na Emef Amaury Pacheco

Escola está entre as cinco premiadas no Estado de São Paulo por projeto sobre alimentação saudável da Fundação Nestlé e Instituto Crescer

 

O prefeito Daniel Alonso inaugurou oficialmente na manhã desta sexta-feira (23) as benfeitorias realizadas na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Prof. Amaury Pacheco, localizada na rua Izauro Pigozzi, 87, no Jardim Eldorado, zona oeste de Marília.

A Emef Amaury Pacheco foi uma das cinco vencedoras do Prêmio Crianças Mais Saudáveis, promovido pela Fundação Nestlé e pelo Instituto Crescer, com o objetivo de despertar nos educadores a promoção de novos hábitos nas unidades escolares.

A escola mariliense desenvolveu o projeto “A Melhor Escolha na Escola Melhor: Alimentação e Recreação”, através da professora Tânia Cristina da Silva, cuja entrega havia acontecido nos dias 4 e 5 de julho durante solenidade em São Paulo.

Para que o projeto fosse colocado efetivamente em prática, a Fundação Nestlé e o Instituto Crescer disponibilizaram um prêmio de R$ 35 mil para ser aplicado em melhorias na estrutura da escola, além de uma assinatura digital por um ano da revista Nova Escola.

O prêmio não veio em dinheiro e sim em benfeitorias na escola, que recebeu a implantação da horta escolar, a construção do playground e da casinha de boneca e a instalação de uma cozinha experimental, além da aquisição de equipamento de multimídia e eletrônicos, com data show, notebook, equipamento de som e microfones.

A Prefeitura realizou ainda a pintura da quadra e a revitalização dos espaços, adquiriu materiais esportivos, utensílios para a cozinha experimental e novo mobiliário para o refeitório, além da mão de obra.

SOLENIDADE

A cerimônia de inauguração das melhorias na escola contou com as presenças do prefeito Daniel Alonso, do vereador Marcos Rezende, dos secretários municipais Helter Rogério Bochi (Educação) e André Gomes (Cultura) e da representante do Instituto Crescer e da Fundação Nestlé, Ana Cláudia Esquisato.

Estiveram presentes também familiares do Prof. Amaury Pacheco, que dá nome à escola: Zelinda Tognoli Galati Moneta (sobrinha), Sérgio Moneta (sobrinho), Milena Ávila Pacheco (neta), Maria Lidia Ávila Pacheco (nora) e Fernando Rodrigo Ávila Pacheco (neto), além de Ana Paula Oliveira Busa (esposa de Fernando) e os bisnetos Eduardo e Leonardo.

A solenidade reuniu ainda dezenas de pais e mães de alunos, que assistiram às apresentações dos alunos de 2º e 3º ano da unidade escolar.

Bastante emocionada, a professora Tânia falou sobre o projeto vencedor. “Dos cinco hábitos propostos pelo prêmio – escolhas variáveis e nutritivas na alimentação, brincar ativamente, beber água, entender o porcionamento de cada refeição e o hábito de comer juntos – a gente procurou incluir todos já no título do projeto e acabou dando muito certo, pois o nosso projeto foi um dos premiados em nível nacional. Foram apenas dez vencedores, sendo cinco aqui do estado de São Paulo e outros cinco da Bahia. Agradeço o apoio de toda a equipe da escola, que nos deu todo apoio e respaldo para a realização do projeto. Estamos muito felizes, pois o prêmio contribuiu diretamente para a realização de melhorias na nossa escola.”

A mãe do aluno Vinícius Lopes de Gouveia, do 4º ano, Silvana Ferreira Lopes, agradeceu à administração pelas melhorias na escola. “No ano passado aqui era uma escola estadual e não tinha praticamente nada, tanto que durante todo o ano meu filho usou apenas a metade de um caderno. No início deste ano foi municipalizada e a mudança foi geral. Ele já utilizou quatro cadernos de conteúdo e a escola está muito bonita, bem organizada e despertando nos alunos a consciência de se ter uma alimentação saudável. Agradeço ao prefeito e a toda equipe pela transformação da escola Amaury Pacheco.”

O prefeito Daniel Alonso destacou a conquista do prêmio. “Mais uma vez a educação municipal de Marília mostra que está entre as melhores do país. Apenas cinco escolas no Estado de São Paulo conquistaram o prêmio Crianças Mais Saudáveis e uma delas é o Amaury Pacheco. Parabenizo a professora Tânia e todos que participaram desta conquista, que eleva ainda mais o nome da educação de Marília em todo o país.”

Além de Marília, as outras cidades paulistas premiadas foram Aspásia, Botucatu, Caraguatatuba e Sorocaba. Os municípios baianos que ganharam o prêmio foram Botuporã, Cafarnaum, Ilhéus, São Francisco do Conde e Salvador.

A ESCOLA

A Emef Prof. Amaury Pacheco conta atualmente com cerca de 130 alunos do 1º ao 5º ano, em período integral, com total de seis turmas. Possui 25 servidores entre professores, atendente de escola, auxiliar de serviços gerais, auxiliar de escrita, professora coordenadora, auxiliar de direção e diretor.

A escola atende 12 bairros das zonas oeste e norte da cidade, sendo que 39% dos alunos pertencem às famílias cadastradas no Programa Bolsa Família.

O diretor é Wesley Zandonato Correa, a auxiliar de direção é Rita de Cássia Matos Martins e a professora coordenadora é Silvana Amorim de Lima. A escola – que era estadual – foi municipalizada no dia 1º de fevereiro de 2018.

  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *