Prefeitura notifica 30 imóveis com larvas de dengue em 1 semana

A Prefeitura de Tupã começou a notificar as residências com criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, na segunda-feira (27). Após uma semana, 30 moradores tupãenses já foram notificados e todos compareceram ao Departamento de Entomologias e Endemias para assinarem o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

            Este dado aponta o comparecimento de 100% dos proprietários notificados dentro do prazo estabelecido de 72 horas. As notificações são feitas por meio de cartas enviadas pela Secretaria Municipal de Saúde e, após a autuação, o proprietário do imóvel deve comparecer no departamento para esclarecer sobre os focos encontrados na residência.

            Caso a intimação não seja atendida, é aplicada uma multa baseada no valor da Unidade Fiscal do Município (UFM). Os valores, que vão de R$ 425,30 e podem chegar até R$ 4.423,12, variam conforme a quantidade de criadouros encontrados pela fiscalização.

            Para o diretor do departamento de Entomologia e Endemias, Marco Antônio de Barros, o trabalho de notificação às residências com criadouros é importante para alertar a população sobre os cuidados com os imóveis. Ele destaca que a Prefeitura realiza a sua parte, através de visitas rotineiras às casas, aplicação do larvicida biológico e a conscientização dos munícipes.

            “A notificação faz com que o morador aumente sua preocupação com a limpeza e a eliminação de objetos acumuladores de água. A Prefeitura também faz a sua parte, buscando criadouros nas residências e em espaços públicos. Um combate à dengue eficiente ocorre quando há união de esforços. Por isso, a importância deste trabalho”, destaca.

            O diretor do departamento acrescenta que a população pode contribuir com os trabalhos por meio de denúncias às residências com focos. Segundo Barros, as notificações se demonstram um meio promissor de conscientização sobre o combate ao mosquito da dengue.

            “As reclamações podem ser feitas pelo canal da Ouvidoria da Prefeitura, por meio do telefone 0800-773-1600. Pedimos a colaboração da população neste importante trabalho, pois o combate efetivo é realizado através da eliminação das larvas do Aedes”, comentou.

            Já o secretário municipal de Saúde, César Donadelli, ressalta que a principal forma de combate à dengue é a eliminação de criadouros do mosquito. Donadelli acrescenta que os diversos setores da Prefeitura vêm trabalhando juntos para intensificar os trabalhos para o combate à dengue.

            “Além dos trabalhos realizados pela Saúde, outras Secretarias Municipais, como Obras e Trânsito e a de Agricultura e Meio Ambiente, executam a limpeza de galerias pluviais, bocas de lobo, roçadas, limpezas de terrenos, entre outros. Toda esta união contribui para evitar uma nova epidemia de dengue e é isto que precisamos, união e medidas efetivas”, ressalta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *