Projeto Educação com Energia na 10ª Conferência Internacional de Ed. Ambiental e Sustentabilidade

A cidade de Sorocaba, no interior paulista, foi palco, no mês de junho para a apresentação de dezenas de iniciativas brasileiras e internacionais, durante a 10ª Conferência Internacional de Educação Ambiental e Sustentabilidade – BoBW (Best of Both Worlds). O WWF-Brasil esteve presente no encontro apresentando o projeto Educação com Energia, iniciativa do grupo Neoenergia, por meio de suas concessionárias Coelba, Celpe e Cosern, por meio do Programa de Eficiência Energética, regulado pela ANEEL.

A Conferência de Educação Ambiental surgiu em 1998, na Universidade da África do Sul (UNISA). Depois de um intervalo de sete anos, a segunda edição foi realizada em 2005 pelo Instituto de Pesquisas Florestais da Malásia (FRIM). A partir daí, a Conferência alternou entre África do Sul, Malásia, Estados Unidos e Brasil (2014, pela Universidade de São Paulo em parceria com o Sesc-SP). Neste ano, o evento voltou ao Brasil, com o tema “Modos de Viver Sustentáveis”.

De acordo com os organizadores, “a Conferência é um espaço de diálogo entre o saber acadêmico e o saber popular, por isso mobiliza pessoas envolvidas com a sustentabilidade para discutir e compartilhar questões teóricas e práticas, partindo da premissa do ‘melhor de ambos os mundos’ [Best of both Worlds, em inglês]”.
Para a gerente de sustentabilidade do Grupo Neoenergia, Ana Mascarenhas, ter a experiência do Projeto Educação com Energia selecionada para a apresentação de pôsteres é mais uma prova dos bons resultados do projeto, que, atualmente, capacita cerca de 500 professores por ano e tem um impacto em mais de 4 mil estudantes e familiares.

“Por meio da capacitação de professores e de gincanas com alunos do Ensino Fundamental e Médio, estamos conseguindo levar os temas do uso seguro e eficiente da energia para milhares de pessoas em três dos estados em que atuamos (Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Norte). O projeto, aliado a outras ações do grupo, tem contribuído para a redução do desperdício da energia , que é um dos pontos do Acordo de Paris, assinado pelo Brasil”, comenta Ana.

Alessandra Mathyas, analista de conservação do WWF-Brasil, diz que espaços como a Conferência são importantes para divulgar as iniciativas existentes e promover trocas de conhecimento, aprimorando projetos e possibilitando parcerias em prol do meio ambiente e da sociedade.

“A educação ambiental está presente no dia-a-dia das organizações ambientais e de muitas empresas. Promover a troca destas experiências em um ambiente acadêmico gera conhecimento e amplia o alcance de boas práticas. Quem ganha com isto é a sociedade”, diz Alessandra.

*A 10ª Conferência Internacional de Educação Ambiental foi promovida pelo Sesc São Paulo, em parceria com a ESALQ/USP – Laboratório de Educação e Política Ambiental (Oca) e a Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL – Programas de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *