Promessas de Daniel para segundo mandato incluem Plano de Carreira

O prefeito reeleito Daniel Alonso (PSDB) documentou no seu plano de governo uma série de promessas de campanha que, certamente, serão cobradas pela população. As ações foram organizadas por área. São assuntos práticos, que estão relacionados ao dia a dia dos marilienses.

Marília Notícia compilou as principais promessas – as mais objetivas – para que o eleitor acompanhe o desempenho da gestão.

Educação

Daniel prometeu zerar o déficit de vagas para crianças na faixa etária de quatro meses a três anos de idade no município. No governo do empresário a fila teve queda acentuada, mas ainda existe. O prefeito promete otimizar a Central de Vagas e entregar novas escolas, sem dizer quantas.

O político reeleito também se comprometeu, em seu plano de governo, a expandir as vagas de Ensino Fundamental (Emef) na modalidade integral. Esse recurso é muito importante para pais que precisam trabalhar ao longo de todo o dia e não têm com quem deixar as crianças.

Saúde

O prefeito reeleito assinou compromisso de expandir equipes do Programa Estratégia Saúde da Família (ESF), que mantém unidades com um médico da família, um enfermeiro e um dentista, além de profissionais de apoio.

Serão implantadas, segundo o plano de governo, mais três equipes para atender as regiões Norte e Oeste, que segundo Daniel têm mais necessidade.

Ainda na Saúde, a segunda gestão de Alonso garante que vai entregar uma nova sede para a Unidade Saúde da Família “Santa Augusta”. Atualmente, a equipe trabalha no mesmo local onde funciona a Unidade Básica do Planalto. Falta espaço e sobram reclamações.

O problema começou depois de um temporal que praticamente destruiu uma casa alugada no bairro, em 2015. Não houve acordo entre o dono do prédio e a Prefeitura na gestão do ex-prefeito Vinicius Camarinha e a solução encontrada foi aglomerar os profissionais e os usuários.

A gestão também assinou compromisso de entregar nova sede à USF Vila Nova (funciona em uma pequena casa alugada) e reformar a USF Jardim Cavallari, além da UBS Castelo Branco e o Pronto Atendimento da Região Sul (PA Sul), construído há mais de 10 anos.

Daniel prometeu ainda implantar duas Farmácias Polos; uma na região Leste e outra na Oeste. Nas zonas Sul e Norte já funcionam unidades nesse modelo. A cidade tem ainda equipes volantes de farmacêuticos nos distritos.

Até 2024 também serão, segundo o prefeito, implantados o Centro de Atenção Psicossocial – Caps III (atualmente a cidade tem dois) e Residências Terapêuticas para pacientes psiquiátricos que estão há anos internados – inadequadamente – em hospital psiquiátrico.

Outra promessa antiga – também feita pela oposição – foi repetida por Daniel. O prefeito disse que vai implantar o Ambulatório Médico de Especialidades (AME) cirúrgico, um serviço regional em parceria com o Estado.

Alonso também incluiu em seu programa de governo a implantação de abrigo para animais retirados de acumuladores (pessoas que recolhem número excessivo de animais ou permitem procriação, mas não podem cuidar).

Social / Esportes

Na área da assistência social, Daniel se comprometeu em criar o Centro Dia da Pessoa Com Deficiência. A pasta teve ainda menção a fortalecimento do Ceprom, mas sem apontamento de uma meta concreta.

Entre vários poliesportivos da cidade que precisam de reforma, Daniel prometeu reformar pelo menos três, que viraram sinônimo de abandono: o Poli Octávio Barreto “Tatá” (no bairro Nova Marília), Olício Gadia (na Vila Altaneira) e o Poliesportivo do Santa Antonieta.

O prefeito também se comprometeu a implantar piso sintético para prática de atletismo no Poliesportivo Pedro Sola, o que fará muita diferença no espaço que foi o primeiro local de treino de campeões, como o mariliense Thiago Braz (medalhista olímpico no salto com vara).

As bicicletas, em empréstimo gratuito, também devem voltar aos domingos, se Daniel cumprir sua promessa de campanha. O plano de governo do empresário prevê o Projeto “Domingo na Bike”, com oportunidade para a população em geral.

Cidadania / Mobilidade

Para o segundo mandato o prefeito também prometeu colocar em prática o projeto do Núcleo de Libras (NL). A ideia é atender a população surda, por videoconferência ou presencialmente, em todos os pontos de atendimento da cidade, como USFs, Emeis, Emefs, Ganha Tempo e unidades da Assistência Social.

A central chegou a funcionar na cidade em 2018, mas não foi estruturada adequadamente e logo perdeu o principal: recursos humanos.

O prefeito também promete implantar um “Corredor Viário Linear, ao longo da Ferrovia” – no trecho entre os distritos de Lácio e de Nóbrega. A ideia é gerar mobilidade urbana, através de corredores viários e ciclovias.

A proposta não explica, porém, como uma via de circulação poderia ser feita na faixa de domínio da ferrovia, que é concessão da União. Até para ciclovias há grandes restrições de projetos nos órgãos de regulação.

Para garantir cidadania aos deficientes, Daniel também prometeu padronização dos pontos de ônibus urbanos e suburbanos com acessibilidade normativa.

Infraestrutura / Recursos Humanos

No segundo mandato, o governo diz que dará continuidade aos estudos técnicos e científicos, além de elaboração do projeto de credenciamento definitivo do Parque Tecnológico de Marília. A efetivação da medida depende também do Governo do Estado.

Para os servidores, Daniel voltou a prometer a aprovação e implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários, já encaminhado à Câmara Municipal. O processo foi travado por conta da pandemia.

O plano de governo também coloca meta no abastecimento. O empresário se comprometeu a aumentar a produção de água, com a perfuração de quatro poços profundos (no aquífero Guarani), com infraestrutura de rede e reservatórios.

Prometeu ainda a perfuração de oito poços de basalto (mais rasos, na Serra Geral), com infraestrutura de rede e reservatórios.

O governo assinou compromisso de instalar seis reservatórios estratégicos, com grande capacidade de reservação (sem especificar qual) e instalar quatro reservatórios de passagem.

Daniel também prometeu remodelação do transporte coletivo e implantação – até o fim de 2024, de novos terminais nas zonas Sul e Norte.

O tema teve ainda compromisso de corredor de ônibus nas ruas de algumas regiões e implantação de 300 novas coberturas e assentos para pontos de parada de ônibus.

Um pesadelo de entregadores pode ser amenizado se o prefeito reeleito honrar a palavra. Daniel escreveu que vai modernizar a sinalização vertical dos nomes de ruas, com implantação de 5 mil placas e tubos com suporte.

Cultura

No segundo mandato, o prefeito reeleito disse que vai criar a Casa do Artesão de Marília, um local referência para produção artesanal do município.

Daniel também promete reforma, revitalização e estruturação dos equipamentos culturais, além de um projeto para catalogação de espaços, em um “inventário cultural” de Marília.

Agricultura / Meio Ambiente

Durante a campanha, em seu plano de governo, Daniel deixou registrado que vai operacionalizar a Patrulha Agrícola, para impulsionar a produtividade no campo. A ideia é oferecer prestação de serviço de horas/máquina com tratores e implementos agrícolas para gradagem, aração, sulcamento, roçagem, entre outras necessidades.

O prefeito, que não mencionou acabar com o transbordo de lixo, prometeu a implantação da coleta seletiva, com apoio de associações dos catadores de Marília. Atualmente as iniciativas que existem são individuais, dos próprios coletores.

Neste segundo governo o político reeleito prometeu enviar à Câmara um projeto de Lei para regularizar a gestão dos resíduos sólidos por “grandes geradores”.

Prometeu ainda melhorar a arborização urbana na região central do município, implantando canteiros que contemplem o “Espaço Árvore” – mais espaço de terra, para não danificar calçadas e permitir o crescimento das plantas.

Para conferir, na íntegra, o Plano de Governo que o candidato registrou na Justiça Eleitoral, [clique aqui].

FONTE : MARILIA NOTICIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *