Psicólogas são homenageadas na Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social

13 profissionais de Psicologia atuam nos serviços de Cras, Creas, Casa de Passagem e Centro Pop

 

Dia 27 de agosto é comemorado o dia do Psicólogo, de acordo com a Lei 4.119/62, que regulamentou a profissão no país e, na última segunda-feira (27), para comemorar os 56 desta regulamentação, a Prefeitura de Marília, por meio da Sads (Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social), fez uma homenagem às profissionais que trabalham para o município.

A secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Wania Lombardi, fez questão de reunir a equipe de psicólogas em um delicioso café da manhã, como forma de reconhecimento acerca da complexidade e a qualidade do trabalho por elas realizado.

“Embora a atuação clínica ainda seja a área de atuação mais conhecida, a profissão está inserida em diversos locais e atividades profissionais. Hoje, a Sads conta com 13 profissionais de Psicologia, atuando nos serviços de Cras, Creas, Casa de Passagem e Centro Pop, garantindo a defesa de direitos, no fortalecimento dos vínculos familiares, proporcionando possibilidades para autonomia dos indivíduos e grupos na superação de suas vulnerabilidades. Só temos que agradecê-las por todo empenho e dedicação com o trabalho e com a nossa secretaria”, disse Wania Lombardi.

A comemoração contou com a psicóloga Simone de Lima, Coach/Palestrante que, de uma forma brilhante, ministrou a palestra com o tema “A Importância de Sonhar”.

De acordo com Wania Lombardi, a psicologia é uma ciência jovem, e por ser jovem, as pessoas ainda desconhecem seus verdadeiros objetivos. Somente através do conhecimento, descobre-se a natureza da inteligência, da motivação, das emoções da aprendizagem, do pensamento e da personalidade como um todo, conquistando à capacidade para dirigir, subsidiar e melhorar o comportamento humano em todas as dimensões: física-social, emocional, intelectual, espiritual e moral.

“Nossas psicólogas destacam-se pela tentativa de empoderar os indivíduos envolvidos, de alguma forma, em situações de vulnerabilidade social, dando a eles suporte para superar essas fragilidades por meio de doações sociais e em ações desenvolvidas em equipamentos socioassistenciais como os Cras, Creas, Casa de Passagem e Centro Pop”, disse a secretária.

  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *