Robert Evans, produtor de ‘O Poderoso Chefão’ e ‘O Bebê de Rosemary’, morre aos 89 anos

O lendário magnata de Hollywood Robert Evans, que produziu clássicos dos anos 1970, como “O Poderoso Chefão” e “Chinatown”, morreu aos 89 anos, informou seu agente nesta segunda-feira (28).

Não foram dados mais detalhes sobre as causas da morte do produtor, conhecido por salvar os estúdios Paramount, assim como por seu estilo de vida que incluiu sete casamentos e dependência em cocaína.

Segundo o agente de Evans, ele morreu no sábado, mas fontes próximas ao produtor informaram que a morte ocorreu na sexta-feira.

Clássicos dos anos 60 e 70

Evans assumiu a direção de produção da Paramount em 1966, quando tinha apenas 36 anos, iniciando uma era de grande sucesso para o estúdio produzindo clássicos como “O Bebê de Rosemary” (1968), do diretor Roman Polanski, seguido de “O Poderoso Chefão” (1972), de Francis Ford Coppola.

“Lembro-me do charme, beleza, entusiasmo, estilo e senso de humor de Bob Evans”, escreveu Coppola em comunicado. “Ele tinha um forte instinto, como mostra a longa lista de grandes filmes de sua carreira”, acrescentou, lembrando que foi Evans quem deu a permissão à duração de “O Poderoso Chefão”, de quase três horas.

Evans foi indicado uma única vez ao Oscar em 1974, por produzir “Chinatown”, também dirigido por Polanski. Nascido em 1930 em Nova York, era sócio numa confecção de roupas antes de se mudar para Los Angeles para começar uma carreira como ator. Após rejeições, passou a trabalhar na área de produção.

G1 ( VIA AFP.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *