Sindimmar define assembleias para discutir a Campanha Salarial com servidores

Entidade sindical vai realizar eventos online para discutir com os trabalhadores do serviço público municipal os principais tópicos de reivindicações junto ao governo municipal

Sindimmar (Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Públicos Municipais de Marília) divulgou no último dia 14 um edital de convocação para realização de Assembleia Geral Ordinária com as categorias profissionais em diferentes datas, a começar neste dia 17 e com sequencia até o início de março. Intenção é discutir com os trabalhadores os principais pontos da Campanha Salarial a serem apresentados à administração municipal, na discussão da data base, com data de 1º de abril.
Conforme o documento, as assembleias cumprem o que está previsto no estatuto do servidor, em que terão direito a voz e voto todos os servidores públicos municipais. “Para segurança de todos, devido ao aumento do contágio da covid-19 e seguindo o protocolo de segurança sanitária, as assembleias serão online, por meio do aplicativo Google Meet”, informa o edital. Em outro trecho, conta que o link para participação vai ser disponibilizado com 15 minutos de antecedência para que todos possam participar.

Pelo cronograma estabelecido, as assembleias vão ocorrer sempre às 18h, com quórum de 50% mais um e segunda chamada, a partir das 18h30, sem necessidade de quórum mínimo. Dessa forma, ficou definido que as assembleias seguirão o seguinte cronograma: Educação – 17/02; Saúde – 19/02; Assistência e Desenvolvimento Social e Cultura – 25/02; Daem (Departamento de Água e Esgoto) – 01/03; Obras Públicas, Meio Ambiente e Agricultura, Pecuária e Abastecimento – 03/03; Emdurb e Codemar – 03/03; Administração, Planejamento Econômico, Planejamento Urbano, Fazenda e Tecnologia da Informação – 05/03; Trabalho e Desenvolvimento, Esporte, Lazer e Juventude, Direitos Humanos – 09/03.
Presidente do Sindimmar, José Paulino, destaca que é importante a participação de todos, para construção de uma pauta que possam garantir os direitos dos trabalhadores, além da preservação das conquistas e discussão sobre a campanha salarial. “É neste momento que devemos definir as prioridades e apresentar as nossas reivindicações ao Poder Público”, destacou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *