Sucesso das classes de japonês para mãe estrangeiras: barato e com creche

O local das classes fica na TIA-Toyota International Association, na cidade homônima, em Aichi. As classes são ministradas por donas de casa e aposentadas japonesas, todas voluntárias.

Todas as quartas-feiras, às 10h, as professoras voluntárias assumem as classes divididas em níveis, criando uma atmosfera amigável.

Brasileiras, filipinas, chinesas, vietnamitas e de outras nacionalidades ficam tranquilas pois podem deixar seus bebês – com 1 ano ou mais – e crianças com as cuidadoras, enquanto estudam. Se o bebê chorar, por algum motivo querendo a mãe, pode fazer a aula com ele no colo.

Períodos das classes

As classes têm início em abril e outubro. As aulas do segundo período começaram no dia 10 com cerca de 70 mães matriculadas.

&nbspSucesso das classes de japonês para mãe estrangeiras: barato e com creche
Estudam tranquilas com os bebês deixados com as cuidadoras (Pixinio)

Um dos segredos do sucesso das aulas é que as professoras ensinam o que as mães estrangeiras sentem necessidade de aprender. Exemplos são quando vão às compras ou fazer um passeio.

Classes têm papel social

Miwa Kido, 48 anos, é a representante do salão de ensino. “Além do aprendizado do idioma a um valor muito barato, com cuidadoras, as mamães podem sair e interagir, não ficando restritas à sua comunidade ou confinadas em casa”, explica o outro papel social das aulas.

As donas de casa estrangeiras vão subindo de nível e a cada período aumenta o número de inscritas, conta Miwa.

Seis meses de curso custa apenas mil ienes, fora o material didático.

Fonte e foto: Chunichi

O local das classes fica na TIA-Toyota International Association, na cidade homônima, em Aichi. As classes são ministradas por donas de casa e aposentadas japonesas, todas voluntárias.

Todas as quartas-feiras, às 10h, as professoras voluntárias assumem as classes divididas em níveis, criando uma atmosfera amigável.

Brasileiras, filipinas, chinesas, vietnamitas e de outras nacionalidades ficam tranquilas pois podem deixar seus bebês – com 1 ano ou mais – e crianças com as cuidadoras, enquanto estudam. Se o bebê chorar, por algum motivo querendo a mãe, pode fazer a aula com ele no colo.

Períodos das classes

As classes têm início em abril e outubro. As aulas do segundo período começaram no dia 10 com cerca de 70 mães matriculadas.

&nbspSucesso das classes de japonês para mãe estrangeiras: barato e com creche
Estudam tranquilas com os bebês deixados com as cuidadoras (Pixinio)

Um dos segredos do sucesso das aulas é que as professoras ensinam o que as mães estrangeiras sentem necessidade de aprender. Exemplos são quando vão às compras ou fazer um passeio.

Classes têm papel social

Miwa Kido, 48 anos, é a representante do salão de ensino. “Além do aprendizado do idioma a um valor muito barato, com cuidadoras, as mamães podem sair e interagir, não ficando restritas à sua comunidade ou confinadas em casa”, explica o outro papel social das aulas.

As donas de casa estrangeiras vão subindo de nível e a cada período aumenta o número de inscritas, conta Miwa.

Seis meses de curso custa apenas mil ienes, fora o material didático.

FONTE : PORTAL MIE
  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *