Tribunal japonês decide que reator da usina nuclear de Ikata pode permanecer ligado

Um tribunal japonês rejeitou o pedido de moradores da província de Ehime, no oeste do país, para que fosse desligado um reator nuclear na região.

O Tribunal Superior de Takamatsu tomou a decisão sobre o reator n.3 da usina nuclear de Ikata em Ehime na quinta-feira.

Onze moradores da província apresentaram um pedido de liminar em maio de 2016 para manter o reator da Companhia de Energia Elétrica de Shikoku desligado.

Os moradores estavam preocupados com a segurança da usina em caso de um grande terremoto ou erupção do Monte Aso, um vulcão localizado a cerca de 130 quilômetros da instalação.

O Tribunal Distrital de Matsuyama havia negado o pedido em julho do ano passado, mas os moradores apelaram da decisão.

O reator foi reativado em 27 de outubro após permanecer desligado por cerca de um ano.

O religamento foi autorizado em setembro após o Tribunal Superior de Hiroshima revogar uma liminar concedida em dezembro de 2017 para suspender o funcionamento do reator.

FONTE : NHK PORTUGUÊS

   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *