Você sabe como cozinhar com crianças?

Crianças na Cozinha!

É diversão na certa. Mas tem muito aprendizado aí também.

Quando você compartilha o momento de fazer uma refeição com a criança, você estimula o gosto pela culinária, ensina o valor de uma alimentação saudável, desperta a atenção para a higiene dos alimentos e orienta sobre os cuidados na cozinha. E tem muito mais…

O começo – era uma vez…

A primeira coisa a se levar em conta, para começar a cozinhar com crianças, é não esquecer que o lúdico encanta os pequenos. E na cozinha não vai ser diferente. As crianças precisam aprender a cozinhar de maneira divertida e envolvente. 

As crianças adoram ajudar e certamente vão gostar de aprender sob sua orientação. Mas você vai precisar acompanhar tudo o que acontece com eles na cozinha. Por razões de segurança, independentemente da idade, eles precisam ser supervisionados e monitorados, de forma muito próxima. Leve em conta que as habilidades motoras dos pequenos, ainda estão em desenvolvimento.

Então, é importante sempre conversar sobre os possíveis perigos na cozinha:

  • Explicar sobre o que é correto mexer, e os itens que podem causar algum tipo de acidente: aparelhos elétricos, panelas quentes, botões do fogão, entre outros.
  • Falar sobre as tarefas na cozinha que devem ser feitas por adultos, e o que a criança pode fazer.
  • Crie regras de cozinha, como lavar as mãos antes de manusear os alimentos. Não usar facas, e nem mexer no forno e fogão.

Mesmo crianças mais velhas, sempre precisarão de lembretes de segurança, com relação ao que estiverem fazendo, e sobre os utensílios que forem utilizar.

A experiência de preparar os alimentos para as crianças, pode ser uma aventura recheada de descobertas. Desde criar uma base para hábitos alimentares saudáveis, até desenvolver e aprimorar habilidades. E todo mundo vai sair ganhando, veja só alguns exemplos:

1.Desenvolver o vocabulário, a matemática e a atenção.

  • Ler o passo a passo de uma receita junto com você.
  • Contar os ovos da receita.
  • Medir a quantidade de líquido, farinha ou açúcar, em um copo medidor.
  • Observar e seguir passo a passo, a elaboração de uma receita.

2.Motivar os pequenos a experimentar novos alimentos.

Além de ensinar seus filhos a fazerem seus pratos favoritos. É uma ótima oportunidade para você incentivar as crianças a provarem alimentos, que elas não conhecem. E que provavelmente relutariam em experimentar, se fossem somente servidos em uma refeição. Os pequenos são mais propensos a provar o que fazem, por curiosidade. Falar sobre as qualidades dos alimentos que as crianças gostam, e incentivar elas a descobrir novos sabores, é fundamental para que seus filhos não tenham um paladar restrito.

3.Aprendendo com os sentidos.

Visão, olfato, tato e paladar. A cozinha é um local ideal para uma experiência sensorial. Procure chamar a atenção sobre o que está acontecendo, enquanto os alimentos são preparados. Bater a massa, ver o bolo crescer. Sentir o cheirinho de um alimento assando. Provar uma comida que acabou de ficar pronta. A receita decorada, empratada e servida. Aguça os sentidos, e aumenta a vontade que a criança vai ter de comer, o que foi preparado. E tem tudo a ver com criar – memória afetiva.

4.Fortalecendo a confiança.

Participar do preparo de uma receita, e ver ela ser degustada e apreciada, é uma forma da criança experimentar a sensação de realização. E uma dica bem legal, é você demonstrar o reconhecimento pela ajuda no preparo. Então, uma boa pedida é colocar o nome de quem ajudou no prato que foi feito: “pizza à la Gabriele”. E mesmo que os resultados, não sejam exatamente os esperados, a dedicação e o esforço, indiscutivelmente, merecem uma recompensa.

A idade – e as receitas…

Leve em conta qual a idade do seu pequeno, para saber como e em que, ele pode ajudar na receita. Durante o preparo dos alimentos, se seu filho é pequeno ele pode ajudar a mexer alguns ingredientes. Se for maior, pode lavar alguns alimentos, ou até mesmo picar. Crianças mais novas adoram quando recebem responsabilidades, que julgam ser importantes.

Outro ponto que merece atenção: procure algumas tarefas relacionadas à receita, que seu filho possa concluir, de forma que você não precise interferir, ou interfira o mínimo.

Exemplo de tarefas por idade:

4 a 5 anos

  • Misturar ingredientes de massas fáceis.
  • Usar cortadores divertidos para cortar massa de biscoitos.
  • Rasgar alface para salada.

6 a 7 anos

  • Quebrar ovos em uma tigela.
  • Usar descascadores em batatas.
  • Montar uma pizza.

8 a 9 anos

  • Abrir latas com abridor.
  • Bater os ovos.
  • Extrair suco de limão ou de laranja.

10 a 12 anos

  • Fazer a leitura de cada etapa e a medição dos ingredientes da receita.
  • Usar micro-ondas.
  • Fatiar e picar alguns legumes.

Se seu filho é pequeno, considere começar com receitas simples, de poucos ingredientes, mais rápidas para finalizar. Como por exemplo uma salada, ou muffins, são um bom começo.

Linha de montagem de pizzas, onde as crianças escolhem seus próprios molhos e recheios, costumam ser boas pedidas.

Quanto maior a idade, mais desafiadoras podem ser as receitas, e as tarefas que vem junto com elas.

Fonte: amelhorescolha.com (https://amelhorescolha.com/cozinhar-com-criancas/)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *