WWF alerta para urgências ambientais no Fórum de Davos

Começa nesta terça (22) o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíca. Os riscos ligados ao meio ambiente, incluindo os relacionados ao clima extremo e perda de biodiversidade, são vistos como os maiores desafios enfrentados pela humanidade e crescem em escala, de acordo com o Relatório Global de Riscos 2019 do Fórum Econômico Mundial, divulgado na semana passada. As questões relacionadas ao meio ambiente representam três dos cinco principais riscos por probabilidade e quatro por impacto.

O evento, que reúnes líderes mundiais, segue até dia 25.
 Recentes eventos climáticos extremos chamaram a atenção para a ameaça representada pelas mudanças climáticas, mas a taxa acelerada de perda de biodiversidade e seus impactos também são motivo de preocupação. No fim de 2018, o WWF deu o alerta por meio do Relatório Planeta Vivo 2018 que aponta redução da ordem de 60% em populações de animais selvagens desde 1970. 
A conscientização dos riscos relacionados ao meio ambiente se mostra tanto no Relatório Global de Riscos quanto no fato destes temas estarem fortemente refletidos no programa da Reunião Anual do Fórum Econômico Mundial. Clima e perdas na natureza serão debatidos como riscos para alcançar progresso social e econômico à luz dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 2030 da ONU. 
 No entanto, essa consciência ainda não se traduziu nas necessárias ações urgentes. Tampouco houve reconhecimento suficiente da interconexão entre as questões ambientais.

Para Marco Lambertini, Diretor Geral do WWF International, apenas reconhecer os perigos impostos pelas mudanças climáticas e pela perda de biodiversidade não é suficiente:

“A ciência é clara: precisamos ver ações urgentes e sem precedentes agora. As consequências de não mudar o curso são enormes não apenas para a natureza, mas para os humanos. Dependemos da natureza muito mais do que a natureza depende de nós. Os líderes políticos e empresariais globais sabem que têm um papel importante a desempenhar na salvaguarda do futuro das economias, empresas e recursos naturais dos quais dependemos. A consciência está crescendo e ganhando força, agora é a hora de agir. Precisamos de líderes que concordem com um novo acordo global para a natureza e as pessoas, que interrompa a perda de biodiversidade e restaure a natureza, se quisermos ter alguma esperança de criar um futuro sustentável para o planeta e seus habitantes”.

 O WWF destaca o ano de 2020 como uma oportunidade que não pode ser desperdiçada para o mundo mudar de direção. É quando os líderes mundiais tomarão decisões importantes sobre o meio ambiente, clima e desenvolvimento sustentável, estabelecendo a agenda para a próxima década.

Para evitar a catástrofe ambiental, o novo acordo para a natureza e as pessoas deve ser acordado em 2020, não apenas para unir essas questões, mas também colocar a natureza no centro de nossos sistemas econômicos, políticos, financeiros e sociais.

FONTE : WWF BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *